• Definição

    Cobertura com Laje Treliça ou Lajes Treliçadas são compostas por vigotas de concreto e elementos de enchimento intermediário inertes formando a base para recebimento de capa de concreto, fazendo assim o conjunto da cobertura, por sua vez também, o isolamento térmico e acústico de dois ambientes.

    As vigotas são formadas por uma base de concreto (medindo 12,5 cm de largura e 3 cm de altura) e uma armação treliçada (variáveis nas alturas H06, H08, H12, H16, H20, H25 ou H30), podendo ainda serem adicionadas barras complementares de aço para atender o dimensionamento especifico de cada vão em relação as sobrecargas necessárias ao tipo de obra.

    Os elementos de enchimentos inertes utilizados hoje são lajotas cerâmicas e/ou placas de EPS (Isopor).

    Capa de concreto

    Após a montagem da laje treliçada, é lançada a capa de concreto. Esta capa ou camada de concreto, tem função extremamente importante como elemento de solidarização dos componentes da laje (vigotas + enchimento), evitando fissuras por movimentações diferenciadas. Deve-se sempre adotar capa com espessura mínima de 3 a 4 cm, com armadura mínima de diâmetro 5 mm a cada 25 cm, e, concreto acima de 18MPa. Tanto a espessura da capa como a resistência do concreto e armadura complementar, devem ser indicados e acompanhados por profissional técnico.

    Escoramento

    O escoramento de laje é um procedimento extremamente importante em toda e qualquer obra, pois garante que haja a sustentação temporária do sistema para que as atividades dos profissionais envolvidos sejam feitas em segurança. Contribui para minimizar o risco de deformação na face inferior da laje bem como o melhor acabamento final. Esse escoramento pode ser feito com estruturas de madeira ou metálica.

    Quanto tempo uma laje deve ficar escorada?

    Antes de remover o escoramento é fundamental analisar a Resistência da laje, a Estrutura de concreto e o tempo definido no projeto (em geral, 14 dias é o tempo mínimo definido para remover as escoras, mas tudo dependerá do que o responsável técnico pela obra definir).

  • Alternativas

Lajes Treliçadas com Lajota Cerâmica

A lajota cerâmica utilizada segue os tamanhos padrões de mercado, este detalhe é especialmente importante, pois a resistência da laje e a quantidade de concreto dependem deste parâmetro.

Vantagens:

  • Aplicação em qualquer tipo de obra (industrial, comercial e residencial);
  • Instalação rápida (baixo peso) e com pouca mão de obra
  • Economia de concreto;
  • Reduz escoramento;
  • Baixa perda e quebras;
  • Tubulação elétrica e hidráulica embutidas na laje;
  • Facilidade de transporte – 10kg/m;

Lajes Treliçadas com placas de EPS unidirecionais

O EPS é o mais novo elemento de enchimento empregado na construção civil, entre suas principais vantagens estão sua baixa densidade (menos de 20 kgf/m3), o que possibilita lajes mais leves, vencendo vãos maiores e maior facilidade de montagem.

Vantagens:

  • Menor carga e alivio das estruturas e fundações da Casa.
  • Redução no tempo gasto com a Obra;
  • Recorte da Laje facilitado para passagem de Tubulações e afins;
  • Livre de perda por quebra;
  • Menor quantidade de Escoramento a ser utilizado;
  • Melhor isolamento térmico e acústico. Menos sensível a variação de temperaturas e ondas sonoras;

Lajes Treliçadas com placas de EPS bidirecionais

Laje Bidirecional é indicada em casos onde é possível armar a laje nas duas direções trazendo algumas vantagens como:

  • Menor custo na estrutura por distribuir melhor os esforços nos apoios.
  • Cargas concentradas mais flexíveis (Como por exemplo alvenarias podendo suas posições serem alteradas posteriormente).
  • Economia no escoramento, não sendo necessário forma de fundo das nervuras no sentido transversal, onde são utilizadas plaquetas de concreto as quais na própria montagem se forma o canal necessário para nervura em outra direção.
  • Menor deformação e maior rigidez.
  • Redução do tempo de execução, pela facilidade da montagem.

Painel treliçado maciço

Fabricados nas medidas de 25 e 110 cm de largura, com alturas variáveis, os painéis têm incorporados em si a ferragem positiva necessária e uma ou duas armações treliçadas, de acordo com os cálculos estruturais.

Com o emprego do painel treliçado, a laje acabada é, em todos os aspectos, uma laje maciça. Também permite a distribuição da ferragem positiva nas duas direções. Dessa forma, é uma solução bastante indicada para alvenaria estrutural, pois distribui a carga sobre todos os apoios.

Vantagens:

  • Elimina 100% das formas;
  • Dispensa revestimento (chapisco, emboço, reboco);
  • Agiliza a montagem;
  • Reduz escoramento;
  • Reduz mão-de-obra;
  • 0% de perdas de material;
  • Distribuição de paredes diretamente sobre a laje;
  • Superfície inferior aparente, pintura ou gesso podem ser aplicados diretamente;
  • Reduz o custo total da obra.

Painel treliçado com enchimento EPS

Painel treliçado com EPS tem as mesmas características técnicas de uma laje treliça com elemento de enchimento mais leve (EPS), podendo vencer grandes vãos devido à redução do peso próprio. E com as vantagens de um painel treliçado maciço como:

  • Parte inferior continua, podendo eliminar revestimentos convencionais, como chapisco, emboço e reboco
  • Possibilita acabamento direto com gesso, massa corrida, ou apenas pintura.
  • Redução de escoramento em relação a laje maciça
  • Redução do tempo de execução, pela facilidade da montagem e concretagem.

Vantagens:
  • Reduz o peso (enchimento EPS);
  • Elimina 100% das formas;
  • Dispensa revestimento (chapisco, emboço, reboco);
  • Agiliza a montagem;
  • Reduz escoramento;
  • Reduz mão-de-obra;
  • 0% de perdas de material;
  • Distribuição de paredes diretamente sobre a laje;
  • Superfície superior aparente, pintura ou gesso podem ser aplicados diretamente;
  • Reduz o custo total da obra.